Presidente do Senado afirma que abrirá CPI do MEC, caso o pedido atenda os requisitos

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) afirmou que irá instaurar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o Ministério da Educação, caso a solicitação cumpra os requisitos necessários. O senador, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), já retornou a coletar assinaturas para instalar a CPI.
“A posição da presidência do Senado em relação a requerimento de comissão parlamentar de inquérito deve ser uma posição linear, obediente à Constituição, obediente ao regimento. De modo que esse requerimento de CPI e outros requerimentos de CPI devem observar os requisitos que se exige para apreciação da presidência do Senado e, cumpridos os requisitos, toda e qualquer CPI será instalada", declarou Pacheco.
O presidente do Senado também comentou que, apesar da prisão do ex-ministro da pasta, Milton Ribeiro, ser um fator relevante, não é algo que determina a instalação de uma comissão. Pacheco disse que a criação da CPI precisa ser narrada sobre uma "mínima prova".
Até a tarde desta quarta-feira (22), o requerimento para criação da comissão tinha 26 das 27 assinaturas necessárias para poder ser protocolado.

SENADORES BAIANOS

Os senadores da Bahia, Ângelo Coronel (PSD) e Otto Alencar (PSD) ainda aguardam pelo posicionamento do partido para tomar uma decisão, enquanto Jaques Wagner (PT) já assinou a solicitação em março deste (veja aqui).
أحدث أقدم

Publicidade

Publicidade