Ministério Público da Espanha pede prisão preventiva sem fiança de Daniel Alves


Foto: Lucas Figueiredo / CBF

O Ministério Público da Espanha pediu nesta sexta-feira (20) a prisão preventiva e sem fiança do lateral-direito Daniel Alves, de 39 anos. O jogador é acusado por agressão sexual. A informação foi publicada em diversos veículos espanhóis.
Daniel Alves foi detido em Barcelona após prestar depoimento sobre a acusação de ter agredido sexualmente uma mulher, de 23 anos, numa boate na cidade catalã. O atleta aguarda decisão da juíza Maria Concepción Canton Martín, do Juizado de Instrução 15 da cidade, onde o caso está sendo investigado.
O caso aconteceu no dia 30 de dezembro do ano passado. Na queixa, a vítima alega que Daniel Alves tocou por baixo de sua saia, sem consentimento. Rapidamente, ela procurou as amigas e, em seguida, os seguranças. Funcionários do estabelecimento chamaram a polícia, mas o atleta já havia ido embora quando os policiais chegaram. No entanto, um inquérito foi aberto. O jogador nega a acusação.
Segundo a TV Globo, Daniel Alves está em Barcelona após o falecimento da sogra e aproveitou para prestar depoimento por vontade própria. O procedimento é padrão na Espanha, onde o depoente é detido ao longo do dia. Jogador do Pumas, ele deverá retornar ao México ainda nesta sexta.
Daniel Alves disputou a Copa do Mundo de 2022, no Catar, pela Seleção Brasileira. Revelado pelo Juazeiro, ele se destacou no Bahia despertando o interesse do Sevilla, da Espanha, que o contratou. Depos, ele se transferiu para o Barcelona, atuando entre 2008 e 2016. Ele também defendeu a italiana Juventus, o francês PSG e o São Paulo. Antes de chegar no futebol mexicano em 2022, ele teve uma curta segunda passagem pelo Barça. O jogador é recordista de títulos do futebol com 43 conquistas ao longo da carreira.
Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE