Bolsas da Ásia fecham em forte baixa, com persistente temor de recessão

Foto: Divulgação/Agência Brasil

As bolsas asiáticas fecharam em forte baixa na quarta-feira, 28, após uma breve recuperação na véspera, à medida que persistem temores de que a tendência global de aperto monetário deflagre uma recessão.
O índice Hang Seng liderou o movimento na Ásia hoje, com tombo de 3,41% em Hong Kong, a 17.250,88 pontos, enquanto o Nikkei recuou 1,50% em Tóquio, a 26.173,98 pontos, o sul-coreano Kospi cedeu 2,45% em Seul, a 2.169,29 pontos, e o Taiex registrou queda de 2,61% em Taiwan, a 13.466,07 pontos.
Na China continental, as perdas também foram expressivas: o Xangai Composto caiu 1,58%, a 3.045,07 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve baixa de 2,57%, a 1.938,26 pontos.
Investidores globais seguem apreensivos à medida que uma série de bancos centrais elevam juros para combater a maior taxa de inflação em décadas. O Federal Reserve (BC dos EUA) tem sido particularmente agressivo e, há uma semana, aumentou seus juros em 75 pontos-base pela terceira vez consecutiva.
A retirada de estímulos monetários, que alimenta temores de recessão, vem pressionando as bolsas de Nova York desde a semana passada e ajudado também a impulsionar o dólar. Nesta madrugada, a moeda chinesa – o yuan – atingiu mínima histórica frente ao dólar no mercado offshore e o menor nível desde fevereiro de 2008 no mercado onshore, apesar de esforços do BC chinês para conter a desvalorização da divisa local.
Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no vermelho hoje. O S&P/ASX 200 caiu 0,53% em Sydney, a 6.462,00 pontos, seu menor patamar desde o fim de junho.

Estadão Conteúdo
Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE