Em convenção do PP, Lira diz confiar no sistema eleitoral

Foto: Elaine Menke/Câmara do Deputados

O presidente da Câmara, Arthur Lira, comentou na quarta-feira (27) sobre as falas do presidente Jair Bolsonaro (PL) em relação ao sistema de votação brasileiro. O posicionamento de Lira aconteceu após nove dias da realização de uma reunião no Palácio da Alvorada com Embaixadores, convocada por Bolsonaro, para atacar as urnas eletrônicas.
"Nesses últimos dias — eu não queria aproveitar o momento, formal e festivo, para fazer qualquer tipo de justificativa pública ou privada —, mas eu queria só deixar um recado bem claro, óbvio. E quem me conhece de maneira transparente e reluzente, como a gente diz no Nordeste, a Câmara dos Deputados fala quando é necessário falar. Não quando querem obrigá-la a falar. Eu dei mais de 20 mensagens mundo afora e no Brasil de que sempre fui a favor da democracia e de eleições transparentes e confio no sistema eleitoral", disse Lira na convenção do Progressistas (PP).
O presidente da Câmara ainda complementou: "Não precisa qualquer movimento público ou político fazer com que isso se apresente de maneira sempre necessária. Instituições no Brasil são fortes, perenes e não são e nunca serão redes sociais. Não podemos banalizar as palavras das autoridades no Brasil. Não farão isso com a Câmara enquanto eu for presidente", afirmou.
Na ocasião, Bolsonaro disse defender a democracia. "Defendemos a democracia. Não precisamos de nenhuma cartinha para falar que defendemos a democracia. Não precisamos, então, de apoio ou de sinalização de quem quer que seja para mostrar que o nosso caminho é a democracia, a liberdade, é o respeito à Constituição", declarou Bolsonaro.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

 PUBLICIDADE

Publicidade