Polícia Federal encontra lancha em que Dom e Bruno viajavam antes de morrer

Foto: Divulgação / Polícia Federal

A força-tarefa da Polícia Federal que investiga a morte do jornalista britânico Dom Philips e do indigenista Bruno Pereira informou, no domingo (19), ter encontrado o barco em que os dois estavam antes de serem executados.
Militares da Marinha, bombeiros e policiais militares localizaram a embarcação, afundada pelos suspeitos. De acordo com a Polícia Civil, a lancha estava "emborcada com seis sacos de areia para dificultar a flutuação" a cerca de 20 metros de profundidade e a 30 metros da margem do rio Itacoaí, perto da comunidade Cachoeira.
O local foi apontado pelo suspeito Jeferson da Silva Lima, conhecido como Pelado. O barco será levado para o município de Atalaia do Norte, no Amazonas, onde será submetida à perícia. De acordo com o delegado Alex Perez, titular da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Atalaia do Norte, foram quase cinco horas de operação.
“Além do casco da lancha, também foram encontrados um motor Yamaha 40 hp, 4 tambores que eram de propriedade do Bruno, sendo 3 em terra firme e 1 submerso”, informou a nota da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM).
Três pessoas já estão presas pelos assassinatos: os irmãos Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”, que confessou o crime, e Oseney da Costa de Oliveira, ou Dos Santos, além de Jeferson da Silva Lima, que se entregou à polícia no último sábado (18).
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

 PUBLICIDADE

Publicidade