Cantor sertanejo baleado em Manaus foi assassinado por engano, diz delegado


Foto: Reprodução / Redes Sociais

O delegado Daniel Antony, que investiga a morte do cantor sertanejo Igor Moreira, afirma que o artista foi assassinado por engano. Moreira tinha 29 anos e foi atingido por pelo menos 20 tiros no dia 4 de janeiro em Manaus (AM).
Antony, que é da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), indicou que os criminosos estavam atrás de um desafeto que faz parte de um grupo criminoso rival e confundiram o alvo com Igor pelo fato de ele estar em um veículo com características semelhantes ao da pessoa procurada, segundo a CNN Brasil.
Dois indivíduos já foram presos por, segundo a Polícia Civil, terem participado do crime: Wala Lourenço Ferreira, 29 anos, conhecido como “BH”, e Gabriel Mendes Ferreira, 21, o “Dedinho”.
Outros dois suspeitos ainda são procurados: Jânio Pacheco de Sales, conhecido como “Pica Pau”, e Patrick de Lima Batista, o “PK”.
“No momento da ação criminosa, Wala foi o motorista do veículo que deu fuga ao grupo, ‘Dedinho’ e Patrick de Lima Batista, chamado de ‘PK’, foram os executores; e Jânio Pacheco de Sales, conhecido como ‘Pica Pau’, o mandante”, afirmou o delegado.
Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE