Cerca de 25% dos manguezais no Brasil já foram destruídos, diz ICBio

Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

Os manguezais são um dos ecossistemas mais produtivos do planeta. Eles garantem a biodiversidade, protegem a faixa costeira e fornecem recursos ambientais para diversas atividades econômicas.
Mas de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, estima-se que 25% dos manguezais brasileiros já tenham sido destruídos desde o começo do século passado. Os que ainda existem são classificados como ameaçados de extinção. Estimativas do ICMBio apontam que 40% do que já foi extensão contínua de manguezais não existe mais, principalmente no Sudeste e no Nordeste, segundo a Agência Brasil.
Uma dessas faixas está no litoral de Alagoas. Por isso, foi lançado nesta quarta-feira, o projeto Pró-Manguezais, de recuperação e proteção do bioma. Os primeiros municípios contemplados são Roteiro, Marechal Deodoro e Barra de São Miguel, todos ao sul da capital alagoana.
O Projeto Pró-Manguezais é fruto de uma cooperação técnica entre o Ministério Público estadual e federal, e conta com a participação do terceiro setor e de gestores públicos ligados ao meio ambiente, como explica a promotora Lavínia Fragoso.
A coordenadora do projeto, a procuradora Juliana Câmara, explica que pesquisadores vão realizar o diagnóstico da situação atual dos manguezais da região, devem instalar viveiros para a produção de mudas, reabilitação ambiental e conservação da fauna, além de realizar ações para a educação ambiental desse bioma.
O Brasil é o segundo país em extensão de mangues que são áreas vegetais que se formam em regiões alcançadas pelas marés e são caracterizadas pelas raízes aéreas e pela biodiversidade. Atualmente, cerca de 80% dos manguezais que restam no território brasileiro estão distribuídos em três estados do bioma amazônico: Maranhão, Pará e Amapá.
Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE