‘Quase todas as regiões da Bahia carecem de hospitais especializados e leitos de UTI’, aponta ACM Neto

Candidato destaca que os mais pobres são os mais afetados pela demora na regulação e diz que vai zerar fila para procedimentos de socorro à vida

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) destacou que, se for eleito, pretende zerar a fila da regulação no atendimento de saúde pública estadual para procedimentos de socorro à vida – como infarto, partos de emergência, quadros de AVC ou politraumatismos. Neto participou de entrevista na TV Bahia na noite desta quinta-feira (27). Estava marcado para a ocasião um debate, porém o adversário Jerônimo Rodrigues (PT) faltou pela quarta vez seguida neste segundo turno a um encontro entre os postulantes.
Neto destacou que os mais afetados pela demora no atendimento hospitalar são os mais pobres, justamente aqueles a quem o governo do estado diz priorizar. “Quem mais sofre com a fila da regulação são as pessoas mais pobres, porque quem tem dinheiro paga um serviço particular ou o plano de saúde. Mas o pobre depende do serviço público, e é para essas pessoas que eu quero governar a Bahia”, ressaltou.
“Quando a gente olha o mapa da Bahia, quase todas as regiões carecem de hospitais de atendimento especializado e de leitos de UTI. São verdadeiros buracos assistenciais. Nós vamos construir unidades regionais, e fazer parcerias com as prefeituras para transformar hospitais municipais em microrregionais. Além disso, vai ser fundamental ampliar os serviços de saúde”, afirmou.
Neto falou que o foco da sua gestão, caso eleito, será criar um sistema integrado, ágil e inteligente para garantir que a regulação funcione. “O que falta hoje é gestão. Milhares de pessoas morrem todos os anos esperando na fila da regulação. Na região de Feira de Santana, morreram mais de 340 pessoas esperando um internamento hospitalar só este ano”, lamentou o ex-prefeito de Salvador.
“Eu tenho compromisso com a palavra e com a seriedade. Não dá para acabar com a regulação, mas dá para fazer a fila andar. Mudando a gestão da regulação, trazendo sistema, profissionais e tecnologia”, acrescentou durante a entrevista.
O candidato pelo União Brasil fez questão de pontuar que, apesar do que o seu adversário tem dito, o PT está há 16 anos no poder e não conseguiu resolver esse problema que é tão essencial à vida dos baianos. “Agora, o candidato Jerônimo Rodrigues tem coragem de dizer que vai resolver a fila da regulação. Ele, com o currículo que tem, promete isso. Será que dá para acreditar? Não dá, não”, disse.
Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE