Seis migrantes, entre eles dois bebês, morrem após Grécia fazê-los voltar ao mar turco

Resgate de migrantes. Foto: Divulgação / AFP

A Guarda Costeira da Turquia denunciou na terça-feira (13) a morte de seis migrantes, entre eles dois bebês, no mar Egeu, após a Grécia fazê-los recuar para as águas turcas. Outros 73 migrantes foram resgatados na costa de Mugla, no sudoeste da Turquia.
Até o momento não foram divulgadas as nacionalidades dos migrantes, mas acredita-se que eles partiram no sábado de Trípoli, no sul do Líbano, em um barco de madeira rumo à Itália.
Entretanto, ficaram sem combustível e pediram ajuda às forças de segurança gregas na segunda-feira (12), enquanto navegavam perto da ilha grega de Rodes, explicou a fonte, citando o relato dos migrantes.
“Depois que foram transferidos para um navio da Guarda Costeira grega e seus pertences foram requisitados, eles foram embarcados em quatro barcos perto das águas territoriais turcas e deixados à deriva”, disse a Guarda Costeira turca.
A Turquia frequentemente acusa as autoridades gregas de expulsar os migrantes de seu território ilegalmente. Atenas nega e acusa Ancara de ignorar os migrantes que tentam chegar à Europa através de sua fronteira comum, violando assim um acordo firmado em 2016 com a União Europeia.

© Agence France-Presse
Postagem Anterior Próxima Postagem