Cientistas descobrem possível tratamento inédito para o câncer


Pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, identificaram um mecanismo capaz de controlar o crescimento de tumores em células animais. O estudo, realizado em camundongos, foi publicado na última segunda-feira (29) na revista científica Nature Communications e representa um avanço no tratamento do câncer.
Segundo o portal Metrópoles, os cientistas descobriram que a proteína HnRNPK atua a favor do crescimento de tumores no corpo. Ela se liga ao RNA mensageiro codificado por dois genes que estão associados ao desenvolvimento de tumores, e impede que uma fita dupla do RNA seja formada.
Esse movimento mantém os dois genes separados, e favorece o desenvolvimento do câncer. “Manter o RNA desses dois genes separado promove o crescimento de tumores que dependem de fatores de crescimento. Sem a proteína HnRNPK, as propriedades que promovem o crescimento do tumor são neutralizadas”, explica o professor de genética médica Chandrasekhar Kanduri, um dos líderes da pesquisa.
De acordo com os cientistas, medicamentos criados futuramente poderiam ser capazes de bloquear os efeitos da HnRNPK. Assim, impediriam o desenvolvimento do tumor e trariam menos efeitos colaterais ao paciente em comparação com os tratamentos utilizados nos dias de hoje.
Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento para o câncer varia de acordo com a região do tumor e com o paciente. Na maioria dos casos, a abordagem tradicional é um combinação de cirurgia, quimioterapia, radioterapia e imunoterapia. O diagnóstico precoce é importante para definir qual método deve ser utilizado.
Postagem Anterior Próxima Postagem