Bahia tem 16 candidatos ao legislativo multados pelo Ibama entre 2005 e 2022

Por Mauricio Leiro

Foto: Reprodução / WWF

A Bahia possui 16 candidatos em 2022, entre o legislativo estadual e federal, multados pelo Ibama, entre os anos de 2005 e 2022. Os dados foram obtidos pelo projeto Data Fixers, em parceria com a agência de dados públicos Fiquem Sabendo.
Concorrendo à Câmara Federal estão: José Alves (União), José Alípio Fernandes (PTB), Severiano Alves (PTB), Marcelo Nilo (Republicanos), Raimundo Costa (Podemos), Dr. Mangabeira (PL), Jeferson Andrade (PSD) e Charles Fernandes (PSD).
Para estadual, foram multados: Marcos Medrado (PV), Jackson Ayres (PL), Rubens Gois (PL), Jota Batista (PL), Dra. Graça Melo (SD), Robinho (União), Carlinhos do LM (PP). Alguns deles tiveram a candidatura indeferida ou estão em recurso.
As informações foram extraídas no dia 8 de setembro de 2022 e contemplam os dados de todos que apresentaram o nome ao TSE - o que pode incluir eventuais renúncias ou candidaturas indeferidas. Também foram incluídos todos os registros de multas, independentemente do status de pagamento.
A obtenção dos dados se deu com o cruzamento das bases de dados de candidatos e de doadores desta eleição, divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com as de multas ambientais, divulgadas pelo Ibama, com as autuações aplicadas entre 2005 a 2022. É possível que a multa esteja prescrita ou tenha sido cancelada.
Recentemente, de acordo com levantamento do Ruralômetro, da organização Repórter Brasil, cerca de 64,8% dos deputados federais baianos na Casa Legislativa apresentaram um desempenho "ruim" em questões ambientais entre 2019 e 2022 (veja aqui). Além disso, ao menos 5 dos 39 parlamentares baianos na Câmara dos Deputados já foram multados ou têm ligações com empresas punidas por infrações ambientais (reveja mais).
Postagem Anterior Próxima Postagem

 PUBLICIDADE