Após assembleia, enfermeiros da Bahia confirmam greve geral na próxima quarta

Por Leonardo Almeida

Foto: Reprodução / Redes Sociais

As instituições que representam os enfermeiros da Bahia confirmaram paralisação na próxima quarta-feira (21), aderindo à greve geral. A decisão foi tomada na sexta-feira (16), após assembleia entre os líderes sindicais da categoria do estado e do Brasil. A informação já havia sido antecipada pelo Bahia Notícias na última quinta-feira (15), depois da diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado da Bahia (Sindsaúde-BA), Aladilce Souza, indicar participação da categoria na paralisação (veja aqui).
De acordo com as instituições, a greve terá duração de 24 horas e irá agregar profissionais do setor público e privado. Os profissionais da enfermagem reivindicam a instauração do Piso Salarial da categoria, na qual chegou a ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), mas foi barrada após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso (veja mais aqui).
Em Salvador, a Secretaria de Saúde (SMS) afirmou que os serviços municipais seguirão normalmente, mesmo com os sindicatos indicando que a greve deve aderir também aos funcionários públicos vinculados à rede estadual e municipal.
O Fórum Nacional da Enfermagem, que agrega entidades da categoria como a Federação Nacional dos Enfermeiros (FDE), já havia indicado que gostaria de realizar uma paralisação geral da categoria na próxima semana, mas ainda aguardava pela decisão dos sindicatos locais pela aderência ou não à greve.
O Sindicato de Enfermeiros do Estado da Bahia (SEEB) convocou os profissionais da categoria para participar de uma manifestação no dia da paralisação, na próxima quarta. O ato vai ocorrer às 9h no Farol da Barra, em Salvador.
Postagem Anterior Próxima Postagem

 PUBLICIDADE