Jerônimo critica falta de repasses do governo federal à educação: ‘É um absurdo’

Após o Jornal O GLOBO noticiar que cortes em recursos deixam 17 universidades federais sob o risco de parar em 2022, o candidato do Partido dos Trabalhadores ao Governo da Bahia e ex-secretário da Educação do estado, Jerônimo Rodrigues, utilizou as redes sociais, na noite de quarta-feira (3), para criticar a gestão de Jair Bolsonaro (PL) no governo federal.
“É um absurdo! 17 universidades brasileiras podem fechar ainda em 2022 por falta de repasses do governo federal. Somente este ano, mais de R$ 400 milhões deixaram de ser investidos. As universidades, inclusive a UFBA, estão sem dinheiro até para pagar contas de água e luz”, lamentou Jerônimo.
Segundo a reportagem, as universidades federais tiveram, neste ano, mais de R$ 400 milhões cortados em recursos discricionários. As instituições correm o risco de interromper suas atividades até o fim do ano por falta de dinheiro para pagar contas básicas, como água e luz.
O levantamento buscou todas as 63 universidades federais do país, durante um mês. Destas, 54 responderam aos questionamentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

 PUBLICIDADE

Publicidade