TSE recebeu 83 denúncias de notícias falsas ou manipuladas em 16 dias

De 21 de junho a 6 de julho, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu 83 suspeitas de notícias falsas, descontextualizada ou manipuladas sobre as eleições. Em média, o Sistema de Alerta de Desinformação Contra as Eleições contabilizou cinco casos de fake news por dia.
O Sistema de Alerta foi lançado pelo TSE em parceria com as empresas Google Brasil, YouTube, Facebook, Instagram, WhatsApp, Telegram, Kwai, TikTok, LinkedIn, Twitter e Spotify. A ferramenta será mantida até o fim deste ano.
As denúncias são repassadas às plataformas digitais e agências de checagem parceiras da corte eleitoral. No canal Fato ou Boato, o TSE busca desmentir conteúdos considerados falsos disseminados nas redes sociais e comentados por agentes políticos como verdades.
Pessoas envolvidas em posts de ódio ou mentiras podem sofrer punições. Em 2020, após denúncias feitas ao TSE pelo canal do WhatsApp, o aplicativo de mensagens baniu 1.042 contas que fizeram disparos em massa de conteúdo indevido. Alguns casos também podem ser enviados ao Ministério Público Eleitoral (MPE) e às autoridades da área penal.
Postagem Anterior Próxima Postagem