Proposta que eleva valor do Auxílio Brasil é 'eleitoreira', avalia Lula


Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

A PEC que reconhece estado de emergência no país até o final do ano para ampliar os benefícios sociais e criar um auxílio para os caminhoneiros, foi criticada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante sua entrevista para a Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (1º). Para ele, a medida não passa de um projeto eleitoreiro de Jair Bolsonaro (PL).
“O que o Bolsonaro sabe é que o problema dele não é urna eletrônica, o problema dele chama-se povo brasileiro. É por isso que ontem ele mandou várias medidas para dar dinheiro, aumentar Auxílio Emergencial, aumentar vale-gás, auxílio para motoristas. Tudo bem, acho que o povo tinha (mesmo) que pegar o dinheiro. Mas não é isso que resolve o problema, porque tudo isso vai acabar em dezembro. Na verdade, o projeto que ele mandou é um projeto eleitoral. Ele acha que pode comprar o povo”, declarou Lula.
A proposta foi aprovada pelo Senado na noite de quinta-feira (30), e prevê o reajuste do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600, vale-gás de R$ 120 a cada dois meses e cria um benefício de R$ 1 mil para caminhoneiros (veja mais aqui).
Postagem Anterior Próxima Postagem

 PUBLICIDADE