'Bolsonaro cometeu vários crimes de responsabilidade', afirma Ciro Gomes

Foto: Bahia Notícias

O pré-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas, na segunda-feira (18), às declarações do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre o sistema eleitoral brasileiro e ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante um encontro com embaixadores de outros países (veja aqui).
Segundo Ciro, em publicação nas redes sociais, as declarações de Bolsonaro contra o sistema eleitoral e contra as instituições democráticas configuram crime de responsabilidade.
“Depois do horrendo espetáculo promovido, hoje, por Bolsonaro, ele não pode ser mais presidente de uma das maiores democracia do mundo ou o Brasil não pode mais se dizer integrante do grupo de países democráticos”, afirmou Ciro.
“Nunca, em toda história moderna, o presidente de um importante país democrático convocou o corpo diplomático para proferir ameaças contra a democracia e desfilar mentiras tentando atingir o Poder Judiciário e o sistema eleitoral”, continuou o pré-candidato.
Ciro afirmou ainda que é preciso encontrar meios para derrubar Bolsonaro da presidência, mas reconheceu que há barreiras políticas para alcançar esse objetivo.
“Bolsonaro cometeu vários crimes de responsabilidade e temos que buscar instrumentos legais para retirá-lo do cargo. Sei que se trata de uma tarefa delicada porque temos uma figura como Arthur Lira na presidência da Câmara, a quem caberia dar andamento a um pedido de impeachment”, analisou o pedetista.
“Não há mais paciência política nem armadura institucional capazes de suportar tamanho abuso. Muito menos complacência de se interpretar organização clara e deliberada de golpe como arroubos retóricos ou desatinos de um presidente desqualificado”, finalizou.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

 PUBLICIDADE

Publicidade