Anestesista: Giovanni é investigado por 30 possíveis casos de estupro no RJ

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou, na quinta-feira (14), que está investigando 30 possíveis casos de estupro de pacientes do médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, preso em flagrante por estupro durante uma cesariana no Hospital Heloneida Studart, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.
A delegada Bárbara Lomba, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti, ressaltou que é necessário ouvir os depoimentos das grávidas que podem ter sido estupradas por anestesista. "São relatos ainda. Precisamos investigar. São 30 já identificadas como possíveis", apontou.

Ainda de acordo com a delegada Bárbara Lomba, o Hospital Estadual da Mãe de Mesquita, também na Baixada Fluminense, informou que Giovannie acompanhou mais de 20 cirurgias, sendo necesssário investigar se ele também teria usado medicamentos desnecessários ou em excesso. "Toda essa ação criminosa é repugnante, é algo que não imaginávamos que pudesse acontecer', pontuou a delegada.

Duas dessas possíveis vítimas são esperadas para prestar depoimento na quinta-feira (14).
Postagem Anterior Próxima Postagem

 PUBLICIDADE