BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA
BAHIA EXTRA

Mulher é presa por aliciar vítimas para homem que fingia ser pai de santo na Bahia; mais de 40 adolescentes foram estupradas

Uma mulher, investigada por aliciar as vítimas de Claudemir Ferreira Rodrigues, foi detida por mandado de prisão preventiva na última segunda-feira (27). Segundo a polícia, Claudemir fingia ser pai de santo para cometer estupros na cidade de Barra, oeste da Bahia.

O nome da investigada não foi divulgado pela polícia.

Ela aparece nas investigações como “a âncora e o braço direito” do suposto pai de santo. Além de levar as vítimas ao local, a polícia também detalhou que ela tinha “conhecimento total de tudo que ocorria dentro do terreiro”.
Claudemir foi preso no dia 24 de maio. No dia 28, o delegado Jenivaldo Rodrigues, responsável por investigar o caso, informou que mais de 40 adolescentes teriam sido vítimas do suspeito. O homem se passava por pai de santo, e usava nomes de entidades religiosas para cometer os crimes.
As vítimas tinham entre 12 e 18 anos e a maioria delas era virgem quando os abusos foram cometidos. Para estuprar as vítimas, o homem dizia que realizava rituais para que elas evoluíssem espiritualmente.
As adolescentes eram atendidas individualmente dentro de um quarto. Elas tinham os olhos vendados e precisavam tirar peças de roupas para ficar nuas ou seminuas, por determinação do investigado. As investigações da Polícia Civil apontaram que os abusos começaram há cerca de quatro anos.
A casa usada para cometer os crimes fica em um local pouco movimentado e afastado da cidade. O homem foi ouvido na delegacia de Barra. Ele responderá pelos crimes de fraude e estupro de vulnerável e, posteriormente, será transferido para o presídio de Barreiras, que também fica na região oeste do estado.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Leia o texto em voz alta: