Suécia quer proteção da Otan enquanto pedido de entrada é analisado

A proteção pode ser com mais patrulhas aéreas e presença naval nas águas em torno do país, alvo frequente de atrito com os russos

Foto: Fraçois Lenoir

Por Igor Gielow

O ministro da Defesa da Suécia, Peter Hulqvist, disse à TV pública SVT que a Otan deverá aumentar a presença militar em áreas próximas do país caso seja feito o pedido oficial para a adesão ao clube de defesa ocidental.
Segundo ele, isso pode ser feito na forma de mais patrulhas aéreas e presença naval nas águas em torno do país, alvo frequente de atrito com os russos.
Após décadas de neutralidade, Suécia e Finlândia deverão pedir para entrar na Otan no próximo dia 13, com vistas à cúpula da entidade, que ocorrerá no fim de junho em Madri. O gatilho da mudança, claro, foi a invasão russa da Ucrânia e a percepção de risco no norte da Europa.
Postagem Anterior Próxima Postagem