Rival neste sábado, CRB rendeu emoções distintas ao Vasco nos dois jogos da Série B do ano passado

No primeiro turno, o Cruz-Maltino venceu, mas foi sufocado durante o segundo tempo; no returno, a equipe vencia até os acréscimos do segundo tempo, porém levou o empate

É saudade, mas nem tanto. A camisa vermelha e branca que vai enfrentar o Vasco neste sábado já foi adversária na Série B do Campeonato Brasileiro do ano passado. Numa campanha que terminou vexatória para o Cruz-Maltino, o time venceu uma partida e empatou outra contra o CRB. Desta vez, a equipe de Zé Ricardo tenta espantar a má fase.
Em 2021, Marcelo Cabo, que estará no banco de reservas do time mandante esta noite, era o comandante vascaíno. No primeiro turno, a vitória na quinta rodada foi a primeira da equipe em São Januário na competição. Mas foi um 3 a 0 "mentiroso".
A equipe abriu o placar no final do primeiro tempo, mas tomou sufoco durante praticamente todo o segundo tempo. Nos minutos finais, o time da casa matou a partida.
No segundo turno, porém, na estreia de Fernando Diniz e na reestreia de Nene, um empate, fora de casa, com gosto amargo. O time jogava bem, Cano abriu o placar no final do primeiro tempo, só que, nos acréscimos da segunda etapa, o CRB se valeu de uma bobeira da defesa vascaína para igualar.
Sufoco, decepção, boa atuação sem vencer e vitória com desempenho ruim. Emoções distintas em 2021. Neste 2022, seja como se desenrolar o jogo, o Vasco precisa vencer. Para ter o sentimento mínimo de alívio.
Postagem Anterior Próxima Postagem