Os jogos distintos de ACM Neto e Luciano Bivar no União Brasil

Enquanto presidente do União Brasil se coloca como candidato à Presidência e articula com ‘centro democrático’, secretário-geral do partido foca na Bahia

O presidente do União Brasil, deputado Luciano Bivar, e o secretário-geral do partido, ACM Neto, ex-prefeito de Salvador

Signatários da nota conjunta que sepultou os planos presidenciais do ex-ministro da Justiça Sergio Moro e limitou suas alternativas eleitorais a São Paulo, como deputado ou senador, o presidente do União Brasil, deputado Luciano Bivar (PE), e o secretário-geral da sigla, ACM Neto, sinalizam pacificação interna no partido, mas seguem posturas distintas nos bastidores das articulações por uma candidatura de centro à Presidência.
O presidente do União Brasil, nascido da fusão entre PSL e DEM, é o representante da legenda na mesa de negociações com MDB e PSDB, os outros dois partidos (também divididos) que buscam um candidato único do “centro democrático” ao Palácio do Planalto. Na quarta-feira, 6, o pernambucano participou de uma reunião em Brasília com os presidentes tucano e emedebista, Bruno Araújo e Baleia Rossi, respectivamente. Também participou o presidente do Cidadania, Roberto Freire, que fechou uma federação partidária com o PSDB. No encontro, foi definido para o dia 18 de maio o anúncio docandidato único da terceira via. Com Moro fora do páreo, Bivar deve manter o próprio nome como peça do União para compor uma chapa ao Planalto – aliados dizem que ele sonha com a vaga de vice. Leia mais...
Postagem Anterior Próxima Postagem