Daniela Mercury vai processar Eduardo Bolsonaro por distorção de fala sobre Jesus

A cantora Daniela Mercury vai processar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, por crime contra a honra. Ela será representada pelo criminalista José Luis Oliveira Lima.
Na semana passada, segundo a assessoria da cantora, o parlamentar postou um vídeo no Twitter em que falas de Daniela que foram editadas como se ela dissesse que Jesus Cristo era “gay, muito gay, muito bicha, muito viado, sim”. Só que ela, na verdade, estava se referindo ao cantor Renato Russo, morto em 1996. As imagens, além de tudo, são antigas, de mais de três anos atrás.
A postagem não aparece mais no Twitter, mas a assessoria fotografou e filmou a mensagem de Eduardo Bolsonaro em que ele divulgou o vídeo editado e a legenda: “Cuidado! Cenas fortes. Efeitos colaterais da abstinência de Lei Rouanet. A que ponto a pessoa contaminada chega. Deus, tenha misericórdia deles, eles não sabem o que falam”.
O show em que Daniela Mercury se referiu a Renato Russo aconteceu em julho de 2018, em Garanhuns (PE). Na época, o governo de Pernambuco tinha cancelado a apresentação da peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, em que Jesus, interpretado pela atriz transsexual Renata Carvalho, vivia nos dias atuais como uma travesti.
Daniela Mercury se solidarizou com a atriz censurada. “Já que a gente está falando de amor, me choca profundamente que os políticos desse país censurem uma peça de teatro”, disse ela. “É de uma petulância absurda. Se tivéssemos protestos de pessoas da religião, que não compreendem a arte, que não entendem que arte não tem dogma, é crítica social, é reflexão sobre nós, é essencialmente livre [seria aceitável]”, disse, sob aplausos da plateia. “Arte é para libertar cabeça de m. Não existe uma civilização sem liberdade”, seguiu.
Mostrando indignação crescente, ela seguiu discursando: “Nossa Constituição não deixa isso. A nossa Constituição não é a Bíblia. Eu sou de família católica e respeito profundamente. Mas nossa Constituição nos permite, sim, lidar com símbolos religiosos e falar sobre eles”.
Falando sobre a atriz trans, Daniela Mercury disse ser “maldade” o que fizeram com ela. E afirmou que Renata Carvalho era “Jesus Cristo, sim”. E, referindo-se à própria homossexualidade, disse: “Jesus Cristo, eu estou aqui, eu sou gay, eu sou lésbica. E daí?”.
Logo depois, Daniela Mercury disse que estava precisando “muito de um rock” e da “alma de Raul Seixas junto comigo aqui”. Começou a cantar uma música de Renato Russo, e então disse: “Meu amigo, Renato Russo, era gay, gay, muito gay, muito bicha, muito viado, sim”.

Por Mônica Bergamo/Folhapress
Postagem Anterior Próxima Postagem