Aliados de Jefferson e Zé Trovão esperam ação de Bolsonaro

Depois do indulto concedido por Jair Bolsonaro a Daniel Silveira, interlocutores de figuras como Roberto Jefferson, Zé Trovão e outros bolsonaristas alvos de ações do Supremo Tribunal Federal dizem esperar que o presidente ajude os demais aliados.
“Estamos do lado dele e sabemos que se ele puder ajudar em alguma coisa, na hora certa o fará”, disse a ex-deputada e filha de Jefferson Cristiane Brasil, que puxou coro em favor do pai nas redes sociais logo após a divulgação do indulto a Silveira.
O caminhoneiro Marinaldo Machado, braço-direito de Zé Trovão, diz contar com indulto presidencial ao que chama de “julgamentos improcedentes”.
“O Zé Trovão está usando tornozeleira sem ter condenação alguma, o que prova mais uma vez o abuso de autoridade por parte de um único ministro do STF. Foi preso, revogaram a prisão e agora está de tornozeleira injustamente, o que mostra que estão brincando de quem pode mais”, disse Marinaldo.
Segundo a constitucionalista Vera Chemim, nem Jefferson, nem Zé Trovão, ou mesmo outros alvos do STF, como Sara Giromini e Oswaldo Eustáquio, poderiam receber indulto do presidente como no caso de Daniel Silveira.
“Nenhum deles. Sara, por exemplo, foi condenada por danos morais. Esse tipo de condenação, de natureza civil, não é incluído na extinção de punibilidade. Jefferson está sendo investigado no âmbito das milícias digitais; cumpre prisão preventiva e não há nada que justifique indulto também. Eustáquio e Zé Trovão, a mesma coisa, ambos estão em investigação.”, afirmou.

Estadão
Postagem Anterior Próxima Postagem