Alemanha enviará mais de um bilhão de euros em ajuda militar à Ucrânia

Os fundos serão usados pela Ucrânia principalmente para financiar a compra de equipamento militar

O governo alemão anunciou na sexta-feira (15) que quer desbloquear mais de um bilhão de euros em ajuda militar à Ucrânia, cujo governo se queixa de não receber armas de Berlim.
No total, a Alemanha decidiu aumentar sua ajuda internacional no setor de defesa “até 2 bilhões de euros”, disse um porta-voz do governo à AFP. “A maior parte será na forma de ajuda militar à Ucrânia”, acrescentou.
O pacote de 2 bilhões de euros “vai principalmente para a Ucrânia”, confirmou o ministro das Finanças, Christian Lindner, no Twitter, garantindo a Kiev mais de um bilhão de euros.
Os fundos serão usados pela Ucrânia principalmente para financiar a compra de equipamento militar.
O governo alemão pretende assim responder às crescentes críticas das autoridades ucranianas, mas também de alguns dos seus parceiros da UE, como a Polónia e os países bálticos, sobre a sua aparente falta de apoio a Kiev em termos de armamento, ou mesmo a sua complacência com Moscou.
O presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, sofreu um revés diplomático nesta semana quando Kiev se recusou a permitir que ele viajasse para a Ucrânia com outros chefes de Estado.
Steinmeier, que foi duas vezes ministro das Relações Exteriores do governo de Angela Merkel, foi duramente criticado nas últimas semanas por sua suposta falta de firmeza contra a Rússia, acusações que também pesam sobre a ex-chanceler conservadora.
O atual chanceler alemão, Olaf Scholz, também está sob pressão de seus aliados da coalizão, ambientalistas e liberais, que pedem mais engajamento com a Ucrânia, especialmente com o envio de armas pesadas.

© Agence France-Presse
Postagem Anterior Próxima Postagem