175 mil maços de cigarros contrabandeados são apreendidos na Bahia

A mercadoria está avaliada em aproximadamente R$ 612.500

(Foto: Divulgação/PRF)
Um caminhão baú carregado com 175 mil maços de cigarros de origem paraguaia foi apreendido na tarde da última quarta-feira (20), no Km 830 da BR 116, trecho do município baiano de Vitória da Conquista. A apreensão foi realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Durante ações de fiscalização e combate ao crime, os policiais deram ordem de parada ao caminhão M. BENZ com placas do estado do Ceará. Questionado sobre a carga que estava transportando, o condutor alegou que era mudança.
Com intuito de proceder com fiscalizações de trânsito foi aberto o compartimento de carga e descoberto 350 caixas de cigarros, o que totalizou 175 mil maços de cigarros de origem paraguaia. A mercadoria está avaliada em aproximadamente R$ 612.500. Quando questionado, o passageiro que acompanhava o motorista admitiu que a carga era dele e que havia contratado o profissional para realizar o transporte e que o mesmo tinha conhecimento que estava realizando um transporte de produto contrabandeado.
Diante dos fatos, condutor e motorista foram encaminhados à Polícia Federal de Vitória da Conquista. Veículo e carga foram encaminhadas para a Receita Federal para os procedimentos cabíveis.
Contrabando e descaminho. Qual a diferença? – O contrabando é o ato de importar ou exportar mercadoria proibida. Já o descaminho é o ato de iludir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada, pela saída ou pelo consumo de mercadoria. Um outro mal trazido pelo cigarro, que atinge consumidores e não consumidores da droga, é a evasão fiscal. Recolher menos impostos é o mesmo que dizer: “menos saúde, menos escolas, menos hospitais, menos segurança”. O Brasil deixa de arrecadar bilhões em impostos por ano. A pena base para o crime de contrabando e descaminho varia de 2 a 5 anos de reclusão. A PRF disponibiliza o telefone 191 para denúncia.
Postagem Anterior Próxima Postagem