Em uma semana, Justiça Eleitoral libera 96 mil títulos para jovens de 15 a 18 anos

Na chamada Semana do Jovem Eleitor (dos dias 14 a 18), 96.425 novos títulos para jovens de 15 a 18 anos foram emitidos no país, segundo balanço divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em fevereiro, o TSE registrou o menor número da história de adolescentes de 16 e 17 anos com títulos eleitorais: apenas 835 mil. Em igual período de 2018, eram mais de 1,4 milhão. Os números têm motivado artistas e entidades a promover campanhas de estímulo à participação do jovem no processo político.
Assim, dos novos títulos, 52.561 foram para mulheres e 43.864, para homens. A maior parte desses eleitores tem 18 anos: 35.522. Entre jovens com 17 anos, foram 33.582 e entre os que têm 16, 22.934. A Justiça Eleitoral aprovou ainda 4.387 títulos para jovens de 15 anos, que completam 16 até 2 de outubro, data do primeiro turno das eleições deste ano.

Mais de 147 milhões

Desses pouco mais de 95 mil títulos, 18.186 são de São Paulo, 9.050 em Minas Gerais e 7.083 na Bahia. Houve ainda 30 casos no exterior.
Segundo os dados disponíveis, relativos a fevereiro, o país tem 147.586.338 eleitores aptos a participar da votação. Pouco mais de 25% têm de 45 a 59 anos, 21% têm de 35 a 44 e 20,5%, 25 a 34 anos. Adolescentes de 16 anos somam pouco mais de 225 mil (0,15% do eleitorado) e os de 17 totalizam quase 610 (0,41%). Já os jovens de 18 a 20 são 6.253.362 (4,2% do total).

Postagem Anterior Próxima Postagem