Cunhada de homem que morreu em clínica de implante capilar na Bahia é ouvida pela polícia: 'O que mais a gente quer é justiça'

Família de Cláudio Marcelo acusa clínica onde foi realizada procedimento de negligência médica.

A cunhada do homem que morreu após passar mal em uma clínica de implante capilar em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador, prestou depoimento na terça-feira (29). Eliana Adorno foi a primeira familiar de Cláudio Marcelo de Almeida, de 50 anos, a ser ouvida pela polícia.
"Neste momento o que mais a gente quer é justiça, é que não aconteça com outras pessoas a mesma coisa que aconteceu com meu cunhado. Estávamos esperando ele para jantar e o que veio infelizmente foi a notícia de que ele já não estava entre nós", contou Eliana Adorno.
A família de Cláudio Marcelo acusa a clínica onde foi realizada o procedimento de negligência médica.
"Um procedimento que aparentemente parecia ser simples e custou a vida do meu cunhado".

Homem morre após passar mal em clínica de implante capilar na Bahia — Foto: Arquivo Pessoal

De acordo com a delegada Ludmila Vilas Boas, responsável pelas investigações, o órgão aguarda o laudo médico para saber o que causou a parada cardiorrespiratória.
"Tomaremos agora outras atitudes no sentido de requerer outras diligências da investigação. Agora temos também na próxima quinta-feira a presença da viúva e do filho [da vítima] para serem ouvidos", contou a delegada.
"Aguardamos o resultado do laudo pericial, que deve sair em 30 dias, o exame necroscópico, que vai determinar efetivamente a causa morte, se por acaso o procedimento realizado gerou, causou ou concorreu para o óbito da vítima".
De acordo com a viúva Liliane Adorno, Cláudio saiu de casa na manhã do sábado (26) para fazer um procedimento de implante capilar. Segundo ela, o médico que atenderia Cláudio havia informado que a operação duraria entre quatro a cinco horas. Leia mais...
Postagem Anterior Próxima Postagem