Resgate do ‘dinheiro esquecido’ no Banco Central vai exigir conta especial; saiba como vai funcionar


Imagem: Reprodução/Google

Recentemente, o Banco Central (BC) divulgou a informação sobre a quantia aproximada de R$ 8 milhões deixados nos bancos. O ‘dinheiro esquecido’ pelas empresas tem influenciado na alta da demanda por consultas feitas no Sistema Valores a Receber (SVR).
A demanda elevada provocou inconsistências no sistema, levando o BC a criar uma outra plataforma para onde pudesse direcionar as consultas de ‘dinheiro esquecido’. Trata-se do site: valoresareceber.bcb.gov.br, que será lançado e ficará disponível para acesso a partir do dia 14 de fevereiro, próxima segunda-feira.
Se o cidadão realmente constatar a existência de ‘dinheiro esquecido’, será possível resgatá-lo através de transferências que serão feitas a partir do dia 7 de março. Vale destacar que o resgate requer a execução de um passo a passo específico através do portal Gov.br.
A conta do Governo Federal viabiliza o acesso a portais secundários como o Meu INSS, a Carteira de Trabalho Digital, a Receita Federal, Justiça Federal, entre tantos outros. Segundo as instruções do Banco Central, quem tiver ‘dinheiro esquecido’ nos bancos deve acessar a respectiva conta do Gov.br através do nível de segurança “prata” ou “ouro”.
Postagem Anterior Próxima Postagem