Otto reafirma apoio do PSD-BA a Lula e rechaça sair candidato ao governo da Bahia

Por Anderson Ramos / Gabriel Lopes

Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

Após reuniões recentes entre o presidente do PSD, Gilberto Kassab, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o senador e presidente do PSD na Bahia, Otto Alencar, reafirmou o compromisso do partido no apoio ao petista para as eleições de outubro. Segundo Otto, a equação da sigla na Bahia está definida "há meses", com o endosso a candidatura de Lula ao Palácio do Planalto.
A nível nacional, contudo, o senador adotou o mesmo discurso de Kassab e preferiu não antecipar se o apoio da legenda será no primeiro ou no segundo turno do pleito. Ainda de acordo com Otto, vai depender da conjuntura dos pré-candidatos e o PSD ainda deve aguardar até uma definição.
Ainda que resista a abrir mão de uma candidatura própria à presidência, o próprio Kassab disse que não pode descartar as chances de manifestar apoio ao petista. "Nós temos alguns companheiros que são aliados do PT. Se eu falar que os senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Omar Aziz (PSD-AM) e o deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE) não torcem por uma aliança (com o PT) no primeiro turno, eu não estaria falando a verdade. Em respeito a esses companheiros tão importantes não posso dizer que é impossível a gente ter uma aliança em primeiro turno", disse Kassab na semana passada (leia mais aqui).
Sobre as especulações que o PSD pode lançar seu nome aqui na Bahia para a corrida pelo Palácio de Ondina, Otto rechaçou a possibilidade ao dizer que "nunca teve isso". "Meu candidato é Wagner. Nunca teve essa conversa comigo, nunca tratei com ninguém, estou com minha candidatura ao senado posta há muito tempo e já me perguntaram da candidatura de Wagner, e claro apoio", disse ao ser questionado pelo Bahia Notícias, na manhã desta segunda-feira (14).

LEÃO ESTICANDO A CORDA?

Ainda no bate-papo com a imprensa, durante entrega de ambulâncias, máquinas e tratores agrícolas para municípios do interior, no Parque de Exposições, em Salvador, o senador comentou a "insistência" do vice-governador João Leão (PP) em manifestar seu desejo de ser candidato ao posto de governador. Para Otto, Leão está buscando fortalecimento para ele e para seu partido, o Progressistas.
Primeiro, eu dou razão a Leão, integralmente. Isso é natural. É um grande quadro, ajudou muito o governador Rui Costa, é um guerreiro. Eu acho que se tivesse no lugar dele, a depender das condições, eu pleitearia alguma coisa. Meu pleito é reeleição. Como o dele não pode mais ser reeleição, tem que buscar outro caminho, espero que seja um caminho de unidade, mas Leão tem razão, a democracia é assim. Mas quem lidera tudo isso é o Rui, aqui na Bahia, e o Lula a nível nacional", finalizou.
Postagem Anterior Próxima Postagem