Mulher morre soterrada 50 anos após avó morrer da mesma forma em Petrópolis

A administradora Cecília Fioresi, 40 anos, morreu soterrada após a forte chuva que atingiu Petrópolis, na região Serrana do Rio. Uma coincidência trágica: Cecília levava o nome da avó, Cecília Eler, que há 50 anos também morreu no desabamento da casa em que morava em Petrópolis. A avó tinha 55 anos ao morrer.
Cecília trabalhava em uma clínica na Rua Teresa, uma das principais da cidade, segundo reportagem do Uol. O prédio foi atingido por um deslizamento e desabou. Ela estava empregada na clínica há apenas 34 dias. O comerciante Alexandre de Araújo Dutra, de 47 anos, recebeu uma ligação por volta das 20h de uma pessoa perguntando por Cecília, que é sua ex-mulher. Ele então começou a procurar por ela.
“Estávamos separados só no papel, porque éramos muito amigos. Eu fui o primeiro a chegar no local. A gente ainda teve um suspiro de esperança, porque, por volta das 23h, funcionários da clínica disseram que chamaram ela e ela respondeu dizendo que estava com a perna presa e pediu por ajuda, mas não deu tempo”, lamentou ele ao Uol.
Postagem Anterior Próxima Postagem