Fluminense vê consistência defensiva como receita para o sucesso na temporada e na Libertadores

Líder do Campeonato Carioca e às vésperas da estreia na Libertadores, o Fluminense vem aproveitando a competição para fazer ajustes. Mas tem um setor que manteve a regularidade ao longo das últimas três temporadas. Mesmo com a mudança de esquema, o Tricolor tem a melhor defesa da competição e quer manter os bons números contra o lanterna, Nova Iguaçu, nesta quarta-feira, às 21h35, no Estádio Luso-Brasileiro. O jogo tem transmissão em tempo real do LANCE!.
Na temporada iniciada em 2020 e finalizada no ano passado, o Flu encontrou em Nino e Luccas Claro sua dupla de confiança. Os dois formaram uma das melhores zagas daquele Brasileirão e iniciaram 2021 ainda juntos. Mas se os titulares iam bem, os reservas também se mostraram eficientes e foi assim que Manoel se tornou a alternativa imediata e David Braz passou de quarta opção a titular ao final do ano. A disputa em alto nível seguiu.
Com Abel Braga houve uma mudança nas ideias de jogo, atuando agora com três defensores. Sem baixas no setor, o Fluminense ainda adicionou David Duarte e Felipe Melo, que atua de volante e zagueiro. O ex-Palmeiras logo se tornou titular, dividindo com os dois que já estavam: Nino e David Braz. Quando o time é reserva, o treinador tem a liberdade de poupar todos eles. Nas duas partidas em que foi com equipe mista David Duarte, Luccas Claro e Manoel formaram o trio.
Em 2021, o Flu sofreu 11 gols em 11 partidas da Taça Guanabara. Em 2020 foram seis somando os 11 jogos dos dois turnos. Já em 2019, no mesmo número de duelos, foram nove.
– Todo time tem agregado bastante. Desde o centroavante até o goleiro, todos estão contribuindo. Isso fortalece cada vez mais. Todos fazendo o melhor dentro da sua função, vencendo seus duelos. Isso ajuda para que a gente saia sem levar gols – disse o goleiro Marcos Felipe em entrevista exclusiva ao LANCE!
O bom rendimento defensivo com apenas duas bolas na rede de certa forma contrasta com o ataque, que só venceu por mais de um gol diante do Botafogo, quando virou por 2 a 1. Os outros quatro triunfos foram por 1 a 0. Seja pela falta de um meia de criação ou pelo baixo rendimento de Fred, titular até o momento, a expectativa é melhorar neste quesito até a partida com o Millonarios.
Para evitar desgastes e lesionados, além de seguir testando, Abel não terá o time tradicionalmente escalado em campo. Germán Cano, por exemplo, terá nova chance e engatará duas partidas como titular pela primeira vez desde que chegou às Laranjeiras. Além dele, Martinelli entra no meio para um esquema com três volantes e Luccas Claro permanece na zaga, poupando David Braz e Felipe Melo por conta da sequência.
O Fluminense tem 15 pontos na liderança do Estadual e enfrenta nas próximas duas rodadas os lanternas da competição. Assim, pode garantir a vaga antecipada para as semifinais já antes da Libertadores. Para isso, precisa vencer os dois jogos e torcer para Audax, Portuguesa e Madureira chegarem a no máximo 11 pontos (atualmente estão com sete).
Postagem Anterior Próxima Postagem