Familiares de grávida morta com tiro fazem protesto e acusam ex-verador

Redação iBahia

Familiares de Jéssica Regina Macedo Carmo, grávida de nove meses que foi morta com um tiro na cidade de Santo Estevão, na Bahia, fizeram um protesto nesta segunda-feira (7) para pedir justiça.
"É muito triste perder uma filha saudável e um neto. Uma tragédia. Como é que pode, uma pessoa tirar uma vida e botar a culpa na [vítima], [que estava] grávida e já ia ganhar o neném na próxima semana", relatou emocionada a mãe da vítima, Janete Pereira, ao Bahia Meio Dia. "Não sei porque aconteceu isso, tirar a vida de um ser humano e do próprio filho", completou.
O caso aconteceu no último sábado (5). O marido de Jéssica, George Passos Santana, suspeito do crime, afirmou a polícia que o disparo foi acidental. De acordo com o g1 Bahia, George se apresentou à delegacia de livre e espontânea vontade. Em depoimento, ele afirmou que estava lavando o carro na porta de casa, quando Jéssica o teria chamado para conversar sobre o relacionamento. O ex-vereador relatou que a companheira estava com as mãos para trás e teria desconfiado do gesto.
George era ex-vereador e chefe de gabinete da prefeitura do município. Ele foi exonerado do cargo nesta segunda-feira. Em nota, a gestão ressaltou repúdio a "qualquer tipo de violência, sobretudo aquela praticada contra mulheres".
Postagem Anterior Próxima Postagem