Aliados de Bolsonaro tentam convencê-lo para se vacinar contra covid

A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou no sábado (5) que não é candidata a nenhum cargo nas eleições deste ano e também comentou sobre o que chamou de “intrigas” sobre a sua relação com o ex-presidente Lula, chamando de “inabalável” a confiança entre os dois.

O ex-presidente Lula e ex-presidente Dilma Rousseff são vistos no lançamento da candidatura de Lula à presidência da repúblca na sede da CUT em São Paulo — Foto: Nelson Almeida/AFP
Em uma série de publicações em uma rede social, a ex-presidente apontou para “rumores” sobre o futuro político dela e disse não se sentir isolada dentro do Partido dos Trabalhadores.
“Não adianta quererem fazer intriga entre mim e o presidente Lula. Nossa relação de confiança já foi testada inúmeras vezes e é inabalável”, escreveu Dilma. E concluiu: “Não sou candidata a nenhum cargo”.
Conforme mostrou o blog do jornalista Gerson Camarotti, dirigentes e lideranças petistas entendem que o legado do governo Dilma Rousseff será fator de fragilidade para a campanha do ex-presidente Lula e uma potencial agenda negativa a ser explorada por adversários.
Para essas lideranças petistas, a candidatura de Lula teria de tentar omitir a gestão de Dilma para evitar um desgaste. O ex-presidente, conforme Datafolha de dezembro, lidera as pesquisas para as eleições deste ano, com 59% das intenções de voto.
A jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, também mostrou que, durante uma conversa em janeiro, Dilma avisou a Lula que, apesar de o PT querer escondê-la, ela iria defender o próprio governo sempre que necessário. Dilma, no encontro, já havia antecipado que não seria candidata no pleito deste ano.
Nas eleições de 2018, a ex-presidente concorreu a uma vaga ao Senado, mas recebeu 15% dos votos e acabou em quarto lugar na disputa. Leia mais AQUI...
Postagem Anterior Próxima Postagem