PVC não aponta Seleção Brasileira como favorita ao hexa mas relembra Copas do Mundo de 2002 e 1994

A Copa do Mundo do Qatar acontece em 2022 e os brasileiros já se animam com a competição nas redes sociais. Mas para o jornalista Paulo Vinícius Coelho a Seleção Brasileira não é uma grande favorita ao título mundial nesta edição. Em seu blog no portal ‘GE’, contudo, o comentarista do grupo Globo também relembrou os torneios de 2002 e 1994, em que o Brasil não era apontado como grande candidato à vitória.
– A Seleção Brasileira disputou dezesseis partidas em 2021 e só perdeu uma. A derrota representou a perda da Copa América, conquistada pela Argentina dentro do Maracanã. O Brasil piorou durante a pandemia e não foi só o país. A Seleção também, porque oscila – escreveu o comentarista.
– Teve uma única extraordinária atuação contra o Uruguai, mas muitas boas em boa toda a temporada. O momento não é de festa, mas de trabalho. Tite não verá seu time festejado como favorito à conquista do hexacampeonato – continuou PVC.
– Mas Felipão também sabia que não era um dos principais candidatos, quando o sol nasceu em 1 de janeiro de 2002, nem Carlos Alberto Parreira levava o melhor time do planeta para campo em 1 de janeiro de 1994. É um convite à reflexão reler jornais antigos e os acervos da Folha de S. Paulo, Estadão, O Globo e Biblioteca Nacional ajudam muito a perceber nossas contradições – relembrou o jornalista.
– Há vinte anos, franceses e argentinos eram os favoritos e o Brasil foi surpreendente. Verdade que tinha Rivaldo, Ronado, Ronaldinho, Roberto Carlos e Cafu. Desta vez, vai ser preciso ter mais transpiração do que inspiração. – completou PVC.

About Bahia Extra

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Postar um comentário