O que muda no Flamengo com a chegada do técnico Paulo Sousa

A partir desta sexta, com o desembarque de Paulo Sousa no Rio de Janeiro, se inicia uma nova “Era” no Flamengo. O treinador português assinou com duas temporadas com o clube e começa o trabalho no Ninho do Urubu cercado por expectativas. As principais são o retorno dos títulos e do futebol com o “DNA Rubro-Negro”. Os desafios e cobranças também serão muitos. Abaixo, o LANCE! traz um panorama do que deve mudar com o início da “Era Paulo Sousa” no Fla!

MUDANÇAS NO DEPARTAMENTO DE FUTEBOL
A primeira mudança se deve pela chegada da robusta comissão técnica que vem ao Brasil junto com Paulo Sousa. São sete profissionais que chegam ao clube: Manuel Cordeiro (treinador adjunto); Victor Sánchez (auxiliar); Cosimo Cappagli (analista de desempenho); Antonio Gómez e Luis Sala (preparadores físicos); Paulo Grilo (preparador de goleiros); e César Andrade (auxiliar na parte tecnológica). Veja mais sobre as funções e as carreiras de cada um deles aqui!
A chegada destes profissionais forçará a saída de outros. A primeira foi a do preparador de goleiros Wagner Miranda, que trabalhou no Flamengo entre 2005 e 2015 e, posteriormente, retornou ao Ninho do Urubu em 2019. Os preparadores físicos Alexandre Sanz e Rafael Winicki devem ser desligados.

FÓRMULA QUE DEU CERTO COM JORGE JESUS

Quando foi à Europa buscar um treinador, o Flamengo tinha como objetivo contratar também uma comissão técnica completa, a fim de “repetir a fórmula” que deu certo em 2019, quando Jorge Jesus foi contratado. Na ocasião, o Mister chegou ao Ninho do Urubu com sete profissionais. Relembre os nomes aqui!
A expectativa é que, assim como Mister, Paulo Sousa consiga blindar e tocar as decisões do departamento de forma profissional ao lado da comissão técnica.
Domênec Torrent, por exemplo, veio acompanhado do auxiliar Jordi Guerrero, do analista Jordi Gris e do preparador físico Julian Jimenez. O mesmo número de profissionais chegou ao Flamengo junto com Rogério Ceni: os auxiliares Charles Hembert e Nelson Simões Júnior e o preparador físico Danilo Augusto.
Já com Renato Gaúcho, veio o auxiliar técnico e braço direita Alexandre Mendes, que o acompanhava no Grêmio. Contudo, outras mudanças ocorreram, como o retorno de Marcelo Salles ao Flamengo e a promoção de Maurício Souza, até então técnico do Sub-20, para auxiliar do grupo principal.

MODELO DE JOGO: O QUE ESPERAR?

Outra prioridade de Marcos Braz e Bruno Spindel na procura por um técnico era a compatibilidade das ideias de jogo do profissional com o “DNA rubro-negro”. Para saber mais do que Paulo Sousa costuma propor em seus times, o L! ouviu jornalistas portugueses. Veja o que dois profissionais disseram aqui!
O próprio Paulo Sousa, por sua vez, já se declarou como um “romântico”, afirmando que gosta que suas equipes sejam “protagonistas em todos os momentos do jogo“. E, mais importante para o Flamengo, “sempre com a bola”.
Entre as características dos times de Paulo Sousa, está a preferência pelo jogo construído desde a saída de bola com o goleiro – uma das duas posições que o treinador considera fundamental. A outra é a de volante, confirmou o próprio.

About Bahia Extra

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 COMENTAR:

Postar um comentário