MPF pede arquivamento de caso que liga Lulinha a supostos repasses ilegais da Oi


MÔNICA BERGAMO

O MPF (Ministério Público Federal) em São Paulo pediu na segunda-feira (13) o arquivamento do inquérito que investiga o empresário Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, por supostos repasses ilegais da Oi às empresas do grupo Gamecorp.
Em seu parecer, o órgão afirma que as apurações carecem “de elementos indiciários de prática criminosa” e cita o reconhecimento, pelo STF (Supremo Tribunal Federal), da suspeição do ex-juiz Sergio Moro. “As anulações efetuadas pelo Supremo Tribunal Federal, fundamentadas na suspeição do então magistrado Sergio Moro tanto para julgar quanto para decretar medidas investigativas pré-processuais em face do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, abarcam as decisões supra citadas, que fundamentaram a instauração e prosseguimento das investigações que deram origem ao presente feito”, afirma a promotora Luciana da Costa Pinto.
“É forçoso concluir que o presente apuratório carece de elementos indiciários de prática criminosa que | O remanesçam hígidos a justificar o prosseguimento das investigações”, segue. Le mais AQUI

About Bahia Extra

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Postar um comentário