Brasileiros triunfam no card preliminar do UFC 269

O card preliminar do UFC 269 foi intenso do início ao fim, em Las Vegas (EUA), na noite deste sábado (11). Com cinco brasileiros participando das nove primeiras lutas, a emoção ficou mais intensa. O Brasil contou com dois resultados positivos. André Sergipano chegou ao quarto triunfo seguido na companhia ao finalizar Eryk Anders, enquanto Bruno Blindado conheceu a terceira vitória, em menos de seis meses de Ultimate, com o nocaute sobre Jordan Wright.
Em uma das lutas mais esperadas do card preliminar do UFC 269, Pedro Munhoz foi superado pelo ex-campeão Dominick Cruz por decisão. Augusto Sakai terminou nocauteado por Tai Tuivasa e Priscila Pedrita não resistiu ao grappling de Gillian Robertson e foi finalizada.

Dominick leva a melhor sobre Munhoz

Como se esperava, o primeiro round foi intenso e repleto de alternativas. No entanto, o melhor momento ficou com Pedro Munhoz. Em uma das movimentações de Dominick Cruz, o brasileiro acertou um jab de encontro que derrubou o ex-campeão. Em seguida, o paulista foi para cima, aplicou mais um direto e tentou buscar o grappling, o que permitiu ao americano respirar.
Já para o segundo round, usando seu enorme QI de luta, Cruz foi controlando a distância, fugindo do raio de ação do brasileiro e conectando os melhores golpes. Para o último round, o panorama seguiu: Dominick circulando o cage e colocando os golpes, enquanto Munhoz tinha dificuldades para aplicar seus ataques com maior contundência. No fim, por decisão unânime, Cruz chega ao segundo triunfo seguido. O brasileiro registra o segundo revés seguido.

Sakai é nocauteado por Tai Tuivasa

Tai Tuivasa teve um domínio maior do jogo no primeiro round, ao usar os cruzados e pressionar o brasileiro na grade. Mais na defensiva, Augusto Sakai tentou se defender dos ataques e buscou o clinch como uma resposta as investidas do oponente. Já no retorno para o segundo round, o australiano, que apresentou um certo desgaste físico durante o intervalo, voltou com ímpeto maior, iniciou uma blitz e, após uma combinação de golpes, nocauteou o brasileiro.
Essa é a quarta vitória seguida de Tuivasa no peso-pesado, que levantou o público que já marcava presença para o card preliminar do UFC 269. Já Sakai, que ocupa o 11º lugar da divisão, conhece o terceiro revés seguido na organização e começa a ficar em situação delicada.

Blindado conquista novo nocaute no UFC

Após um começo de combate com os dois lutadores indo para a trocação, Jordan Wright encurralou Bruno Blindado na grade e parecia que iria impor o seu jogo. O americano buscou o clinch do Muay Thai, mas deu um espaço. Quando o paraibano percebeu a brecha, atacou com diversos golpes que atingiram em cheio a cabeça do oponente. Wright foi recuando e caiu.
Já no chão, Blindado conferiu mais alguns socos até o árbitro Herb Dean interromper. Desde que estreou na franquia em junho deste ano, Bruno está invicto com três vitórias, todas por nocaute no peso-médio. Wright segue irregular no UFC com 50% de aproveitamento em quatro lutas.

Sergipano finaliza e mantém boa fase

Confirmando a boa fase dentro do UFC, André Sergipano teve uma grande atuação diante do experiente Eryk Anders. Fugindo da trocação franca que poderia ser mais favorável para o norte-americano, o brasileiro rapidamente derrubou na double leg e passou a trabalhar o seu jogo de grappling. Inicialmente no chão, o mineiro chegou a passar a guarda, mas permitiu que o adversário subisse. No entanto, colou nas costas de Anders e não deu mais brechas.
Sergipano foi progredindo até chegar ao armlock. Anders ficou com o braço esticado e, ao perceber que poderia quebrá-lo, já que a posição estava justa, desistiu. Essa é a quarta vitória seguida do mineiro, que segue invicto nos médios do UFC. Já o americano volta a perder.

Pedrita é finalizada por canadense

Primeira brasileira em ação no card preliminar do UFC 269, Priscila Pedrita não conseguiu render o esperado. Fazendo a luta de abertura da edição, a lutadora enfrentou Gillian Robertson e, rapidamente, o combate foi para o solo. Na luta agarrada, a canadense mostrou-se claramente superior e, além dos golpes aplicados no ground and pound, não teve dificuldades para conseguir a transição para as costas e, com isso, aplicar um justo mata-leão e finalizar a carioca.
Com o resultado, Pedrita volta a perder no UFC após emplacar duas vitórias em sequência. Em contrapartida, Gillian Robertson, que estava ameaçada, reencontra a vitória na organização norte-americana depois de ter sofrido derrotas para Taila Santos e Miranda Maverick.

CARD COMPLETO:

UFC 269
T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 11 de dezembro de 2021

Card principal (00h, horário de Brasília)
Peso-leve: Charles do Bronx x Dustin Poirier
Peso-galo: Amanda Nunes x Julianna Peña
Peso-meio-médio: Geoff Neal x Santiago Ponzinibbio
Peso-mosca: Kai Kara-France x Cody Garbrandt
Peso-galo: Raulian Paiva x Sean O’Malley

Card preliminar
Josh Emmett derrotou Dan Ige por decisão unânime dos jurados
Dominick Cruz derrotou Pedro Munhoz por decisão unânime dos jurados
Tai Tuivasa derrotou Augusto Sakai por nocaute no 2R
Bruno Blindado derrotou Jordan Wright por nocaute técnico no 1R
André Sergipano finalizou Eryk Anders com um armlock no 1R
Erin Blanchfield derrotou Miranda Maverick por decisão unânime dos jurados
Ryan Hall derrotou Darrick Minner por decisão unânime dos jurados
Tony Kelley derrotou Randy Costa por nocaute técnico no 2R
Gillian Robertson finalizou Priscila Pedrita com um mata-leão no 1R
Postagem Anterior Próxima Postagem