João de Deus é condenado a mais 44 anos de prisão


O médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, acusado por diversas mulheres de abuso sexual durante atendimentos espirituais em Abadiânia, recebeu uma nova condenação pelo estupro de outras duas mulheres e estupro de vulnerável contra mais duas vítimas. Com isso, o réu teve mais 44 anos de prisão decretadas. No momento, ele está cumprindo a sanção em regime domiciliar.
A denúncia envolvia, na verdade, cinco mulheres, mas em um dos casos o réu não foi considerado culpado por falta de provas. Ela se refere a estupros cometidos entre 2009 e 2018. A Justiça também condenou João de Deus a pagar indenizações às vítimas entre R$ 20 mil e R$ 75 mil. A defesa ainda pode pedir recurso da decisão.
Anteriormente, o médium já havia sido condenado por quatro anos em regime semiaberto, a 59 anos anos em regime fechado e a dois anos e meio de reclusão que podem ser cumpridos em regime aberto. Os crimes envolvem posse ilegal de arma de fogo e violações sexuais contra, agora, pelo menos 13 mulheres, além de fraude.

About Bahia Extra

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Postar um comentário