Sob o comando de Diniz, Vasco busca melhorar números fora de casa para garantir o acesso na Série B

Fernando Diniz empatou uma e venceu outra desde que assumiu o Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Restam onze rodadas para o fim da Série B e o Vasco subiu de produção com a chegada de Fernando Diniz. Uma das tarefas do treinador é fazer com que o time continue a arrancada e garanta o acesso nesta reta final. Para isso, o técnico já tem números superiores a seus antecessores: Cabo e Lisca. Porém, precisa aumentar o aproveitamento nas últimas seis partidas longe de São Januário.
Diniz segue invicto no comando do Cruz-Maltino e conquistou quatro pontos nas últimas duas partidas como visitante. Diante do CRB, a vitória escapou entre os dedos ao tomar um gol nos acréscimos. Mas contra o Brusque, o time superou as adversidades da expulsão de Léo Matos e das polêmicas do VAR e trouxe os três pontos na bagagem.
No domingo, às 18h15, o adversário será o Confiança (SE). Apesar de estar na penúltima colocação, a equipe sergipana empatou com o líder Coritiba, no Couto Pereira, e tenta se recuperar na tabela. Caso conquiste a vitória, o Vasco alcançará dois feitos nesta Série B: vencer três seguidas pela primeira vez e ir para o terceiro jogo fora de casa sem ser derrotado.
Nesta edição da Série B, o Cruz-Maltino ocupa apenas a 16ª colocação se levar em conta apenas os jogos fora de casa. Foram, até o momento, três vitórias (Brasil de Pelotas, Vitória e Brusque), quatro empates (Ponte Preta, Coritiba, CSA e CRB) e seis derrotas (Cruzeiro, Goiás, Botafogo, Remo, Operário e Avaí)., com 33,3%. Apenas Vitória, Brasil de Pelotas, Confiança e Ponte Preta tem campanhas inferiores como visitante.
Na tabela, três equipes do G4 estão entre os melhores desempenhos fora de casa: CRB, Coritiba e Avaí. Completam os seis primeiros Goiás, CSA e Guarani. Dos quatro primeiros, apenas o Botafogo segue tendo dificuldade em pontuar longe do Rio de Janeiro. Em compensação, o Glorioso é disparado o melhor mandante com cinco pontos e três vitórias a mais que o Coxa.
Sob o comando de Marcelo Cabo, o Vasco teve uma vitória, dois empates e duas derrotas fora de casa, com o aproveitamento de 33,3%. Com a chegada de Lisca, esses números caíram ainda mais. O técnico gaúcho também conquistou apenas uma vitória longe do Rio de Janeiro e perdeu quatro, com o aproveitamento de apenas 20,0%.
Ainda é cedo para comparar os números de Diniz com seus antecessores, porém o time voltou a ser mais competitivo e mostrou que pode buscar pontos também fora de casa. No Rei Pelé, a equipe foi superior e dominava o jogo até tomar o gol no fim. Diante do Brusque, o desempenho foi o pior dos quatro jogos sob o comando do treinador, mas a entrega e superação prevaleceram, assim como o talento de Nene.

Veja o desempenho detalhado de cada treinador fora de casa na Série B

Marcelo Cabo: 5 rodadas (1 vitória/2 empates/2 derrotas) – 5 pontos (33,3%).
Alexandre Gomes*: 1 rodada (1 empate) – 1 ponto (33,3%)
Lisca: 5 rodadas (1 vitória/4 derrotas) – 3 pontos (20,0%)
Fernando Diniz: 2 rodadas (1 vitória/1 empate) – 4 pontos (66,6%)

* Treinou a equipe interinamente no empate contra o CSA em Alagoas

Jogos do Vasco fora de casa até o fim da Série B

Confiança (SE) x Vasco – 28ª rodada
Sampaio Corrêa x Vasco – 29ª rodada
Náutico x Vasco – 31ª rodada
Guarani x Vasco – 33ª rodada
Vila Nova (GO) x Vasco – 36ª rodada
Londrina x Vasco – 38ª rodada

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário