PF diz que Allan dos Santos incentivou Bolsonaro e parlamentares bolsonaristas a dar golpe de Estado

Câmara dos Deputados, STF, manifestação bolsonarista e o blogueiro Allan dos Santos (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados | Clauber Cleber Caetano/PR | ABr)

Autos do inquérito das milícias digitais, tendo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) como relator, apontaram que o blogueiro Allan dos Santos, dono do canal Terça Livre, incentivou Jair Bolsonaro e os parlamentares da base de apoio a executarem um golpe de Estado, durante as manifestações antidemocráticas realizadas entre abril e maio de 2020.
As investigações da PF mostraram que, nos dias 19 e 26 de abril e 06 de maio de 2020, o influenciador bolsonarista encaminhou mensagens a um ajudante de ordens de Bolsonaro destacando a "necessidade de intervenção militar". A conversa acabou com a declaração de que "as FFAA (Forças Armadas) precisam entrar urgentemente". A informação foi publicada pelo blog do Fausto Macedo.
O inquérito destacou que, "a partir da posição privilegiada junto ao Presidente da República e ao seu grupo político, especialmente os Deputados Federais Bia Kicis, Paulo Eduardo Martins, Daniel Silveira, Caroline de Toni e Eduardo Bolsonaro, dentre outros, além e particularmente o Ten-Cel. Mauro Cesar, ajudante de ordens do Presidente da República, a investigação realizada pela Polícia Federal apresentou importantes indícios de que Allan dos Santos tentou influenciar e provocar um rompimento institucional".

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário