Em último dia, CPI da Pandemia aprova pedido de banimento de Bolsonaro das redes sociais

Foto: Carolina Antunes/PR

Os senadores da CPI da Covid-19 aprovaram, nesta terça-feira (26), extrapauta, dois requerimentos referentes às declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) associando a vacina contra a Covid-19 à Síndrome da Imunodeficiência Humana (Aids). Apenas o senador governista Jorginho Mello (PL-SC) votou contra os requerimentos.
Um dos documentos prevê envio de medida cautelar ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que pede o banimento do presidente das redes sociais. O pedido será encaminhado ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news.
O outro documento prevê solicitação ao STF que exija retratação de Bolsonaro sob pena de multa de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento.
"Eu acho que o Congresso deveria se posicionar quanto a isso. É muito grave. A Presidência é uma instituição, não é um cargo de boteco que você fala o que quer como se tivesse tomando cerveja e comendo churrasquinho", disse o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). "Os fatos são maiores do que qualquer argumento que possa se escrever", acrescentou.
Nesta terça-feira (26), a CPI vota o relatório final do senador Renan Calheiros (MDB-AL) de forma nominal.

About Bahia Extra

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 COMENTAR:

Postar um comentário