EM ILHÉUS, RUI EXALTA LEGADO DE VASCO NETO E IMPACTO DE INVESTIMENTOS NO SUL DA BAHIA

O presidente global da ERG, Benedikt Sobotka, assiste a discurso do governador Rui Costa || Foto Pimenta

Devido à chuva, quase todo o canteiro de obras do Porto Sul, em Ilhéus, estava tomado por lama, no fim da manhã desta quarta-feira (1º), quando o governador Rui Costa (PT) participou da inauguração da ponte construída pela Bamin sobre o Rio Almada. Na cerimônia, Rui disse que sempre chove quando ele visita as obras do porto. “Deus é o senhor do tempo. A chuva é uma benção”, emendou. Na sequência, elogiou o presidente global da Eurasian Resources Group (ERG), Benedikt Sobotka, por ter feito seu breve discurso em português, promessa que fizera ao governador em outra ocasião. “Benedikt está cumprindo as promessas dele. Espero que você não seja candidato”, brincou o petista, dirigindo-se ao executivo alemão.
Depois da introdução jocosa, Rui Costa falou do significado que atribui à construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e do Porto Sul. Segundo ele, a Bahia está cada vez mais próxima de cumprir o destino idealizado pelo engenheiro, professor e ex-deputado federal Vasco Neto (1916-2010). Na década de 1950, Vasco concebeu o projeto de uma estrada de ferro que serviria de elo entre os oceanos Pacífico e Atlântico e teria papel estratégico como corredor logístico alternativo ao Canal do Panamá. Conforme o governador, hoje, com as obras da Fiol avançadas, é necessário reconhecer o legado de Vasco Neto.
Rui Costa também exaltou o empenho do senador Jaques Wagner (PT), quando governou a Bahia (2007-2014), para a viabilização da Fiol e do Porto Sul. Na opinião de Rui, são esses projetos estruturantes que preparam o estado e o país para o desenvolvimento.
De forma retórica, o governador perguntou se alguém sabia de outro período histórico em que o sul do estado tenha recebido tantos investimentos quanto hoje. “Eu não conheço. E não são os últimos cem anos. Eu tô falando da história da Bahia”. Para ele, o impacto dos empreendimentos de infraestrutura logística tocados na região só pode ser comparado ao do Polo Petroquímico de Camaçari, criado no final da década de 1970.
Governador caminha ao lado de correligionários e aliados || Foto Pimenta

ANDAMENTO DAS OBRAS

Com 234 metros de comprimento, a ponte sobre o Rio Almada conecta a BA-001 à futura área industrial do Porto Sul. A entrega do elo, segundo a Bamin, marca a conclusão de 40% das intervenções que antecedem o início da construção do terminal portuário. A etapa atual do trabalho, que deverá ser concluída em agosto de 2022, inclui a pavimentação de 13 quilômetros de vias, rotatórias e desvios, além de ações socioambientais.
Ponte construída pela Bamin sobre o Rio Almada || Foto Camila Souza/GOVBA

A previsão é de que o primeiro trecho da Fiol, que liga a Mina Pedra de Ferro, no município de Caetité, à retroárea do Porto Sul, em Ilhéus, esteja pronto até janeiro de 2023. Já o início da operação do terminal portuário está previsto para 2026. O Governo do Estado estima que a construção e a operação dos empreendimentos vão gerar cerca de 55 mil empregos diretos e indiretos.

EXPANSÃO DA FIOL PARA O OESTE BAIANO

Rui destacou a importância econômica da Matopiba, região que abrange áreas dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. Por isso, o governo estadual quer a expansão da Fiol até o oeste baiano. “A produção de proteínas e de grãos cresce com muita força na região oeste. E nós precisamos aumentar a produção, ganhar escala, reduzir custos e aumentar a geração de emprego e de renda para a população. Esse é o primeiro passo de um projeto grande, que, em poucos anos, se Deus quiser, nós veremos ele se tornar realidade, com a finalização das obras em terra e das obras no mar”.

REQUALIFICAÇÃO DA BA-001 E DA ORLA NORTE DE ILHÉUS

De acordo com o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, a requalificação da BA-001, no trecho de Valença a Itacaré, já foi iniciada. “Hoje o governador anunciou a licitação do trecho entre Itacaré e Ilhéus e do trecho entre Nazaré e Valença. Esses dois contratos vão representar um investimento de mais R$ 100 milhões, requalificando totalmente a BA-001, entre Ilhéus e a Ilha de Itaparica”, explicou. Segundo Rui, a requalificação da BA-001 alcançará a zona norte ilheense, que terá trechos duplicados.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário