DEM e PSL emitem nota conjunta de repúdio a ataques à democracia

O DEM e o PSL publicaram, “com veemência”, uma nota conjunta nesta quarta-feira (8) em repúdio o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a apoiadores em Brasília e em São Paulo Ministérios.
As duas legendas negociam uma fusão para se posicionar nas eleições presidenciais em 2022. Os partidos afirmam no texto que “a liberdade é o principal instrumento democrático e não pode ser usada para fins de discórdia, disseminação de ódio, nem ameaças aos pilares da própria democracia”.

Veja a íntegra da nota:

O PSL e o DEM entendem que a liberdade é o principal instrumento democrático e não pode ser usada para fins de discórdia, disseminação de ódio, nem ameaças aos pilares da própria democracia. Por isso, repudiamos com veemência o discurso do senhor presidente da República ao insurgir-se contra as instituições de nosso país.
Hoje se torna imperativo darmos um basta nas tensões políticas, nos ódios, conflitos e desentendimentos que colocam em xeque a Democracia brasileira e nos impedem de darmos respostas efetivas os milhões de pais e mães de família angustiados com a inflação dos alimentos, da energia, do gás de cozinha, com o desemprego e a inconstância da renda.
Não existe independência onde ao cidadão não se garantem as condições para uma vida digna. O Brasil real pede respostas enérgicas e imediatas. Coloquemos as mãos à obra.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário