Ruralistas do algodão criticam ato de Sérgio Reis que promete invadir e ‘quebrar’ o STF

Mais um racha no setor ruralista: as principais associações de produtores de algodão também se colocaram contra a manifestação a favor de Jair Bolsonaro liderada pelo cantor Sérgio Reis para o dia 7 de setembro. Segundo ele, o protesto, que pode até invadir “e quebrar” o STF, será financiado por produtores de soja reunidos na Aprosoja Brasil, a associação do setor.
A Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa) e a Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão (Ampa) fizeram uma nota em que dizem apoiar “integralmente o Estado Democrático de Direito e as instituições que garantem a segurança jurídica em nossa democracia”.
As duas entidades afirmam ainda que “a atuação independente e harmônica entre os Poderes é a base que mantém a Nação rumo à prosperidade e avanços sociais e econômicos. Somos contrários a todo e qualquer ataque que tente enfraquecer nossa Constituição Federal ou os poderes que a defendem”.
O presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, já tinha recebido duras críticas de produtores de soja como Blairo Maggi, contrariados com o fato de ele “usar a entidade” para um apoio a Bolsonaro que não é unânime nem foi deliberado em assembleia.

Mônica Bergamo/Folhapress

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário