Militares ignoram regra, falam de política e mostram alinhamento a Bolsonaro nas redes

O presidente Jair Bolsonaro participa de formatura de policias da PM

Apesar de os regulamentos disciplinares de Exército, Marinha e Aeronáutica classificarem como transgressões manifestações político-partidárias de integrantes da ativa, perfis de militares em redes sociais demonstram engajamento ideológico, seja por meio de publicações próprias, curtidas ou compartilhamentos. O GLOBO encontrou exemplos em que as interações indicam alinhamento ao presidente Jair Bolsonaro e parlamentares próximos ao governo, além de críticas ao PT e ao Supremo Tribunal Federal (STF).
No caso do Exército, além da norma geral, há um manual direcionado para as redes sociais. O texto diz que a criação de perfis pessoais é de livre arbítrio, desde que a conduta siga as regras disciplinares, que classificam como transgressão “manifestar-se, publicamente (...) a respeito de assuntos de natureza político-partidária”.
Entre os nomes identificados, um dos mais atuantes é o subtenente Angelo Giovani Martins Carvalho, que se apresenta como militar do Exército. Em dezenas de postagens, ele anuncia o voto em Bolsonaro e faz críticas à esquerda e a dissidentes do bolsonarismo. Leia mais AQUI...

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

1 Comentarios:

  1. Liberdade de expressão e pensamento é garantido na CF.

    ResponderExcluir