Isaquias Queiroz e Jacky Godmann ficam em 4º em final da canoage


Ainda não será dessa vez que Isaquias Queiroz se tornará um dos maiores medalhistas da história do Brasil em Olimpíadas. Na madrugada desta terça-feira (3), o atleta e o companheiro Jacky Godmann terminaram a final do C2 1.000m da canoagem velocidade de Tóquio em 4º, com o tempo de 3min27s603.
A prova, disputada no Canal Sea Forest, foi vencida pelos cubanos Serguey Torres e Fernando Jorge, que remaram em 3min24s995 e quebraram o recorde olímpico. Os chineses Hao Liu e Pengfei Zheng ficaram com a medalha de prata, com o tempo de 3min25s198, e os alemães Sebastian Brendel e Tim Hecker completaram o pódio, com 3min25s615.
“Pode parecer um discurso repetido, mas a gente sabe o quanto a gente treina, treinamos muito, sofremos muito. A gente treinou todo dia, foi duro. Não é porque foi a primeira Olimpíada do Jacky que já está bom, ele treinou muito. Eu vim representar todo cidadão brasileiro, a gente não desiste nunca. A gente chegou aqui bem. A gente sonhava muito com o pódio, então ficamos sentidos, mas demos nosso máximo. A gente fez o que tinha que fazer. Eu não quero sair daqui sem meu ouro, então vou me preparar que daqui a dois dias tem mais”, disse Isaquias, em entrevista para a TV Globo após a prova.
“O objetivo era pegar medalha, o gosto é de derrota, mas o trabalho foi bem feito pelo treinador. Só tenho a agradecer ao Lauro [de Souza Jr., o treinador] e ao Isaquias e a todos da equipe. Infelizmente não veio a medalha, lutamos por isso”, completou Jacky.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário