Enfermeira alemã é suspeita de aplicar milhares de doses falsas de vacina contra Covid-19

As autoridades no norte da Alemanha pediram para que mais de 8.000 pessoas voltassem a receber doses de vacina contra a Covid-19. Isso ocorreu porque, em muitos casos, suspeita-se que uma enfermeira injetou solução de sal em vez de imunizante. Até agora, cerca de 3.600 novos casos já foram identificados.
A polícia está investigando as ações da enfermeira em um centro de vacinação em Frísia, perto da costa do Mar do Norte. Em abril, ela admitiu ter dado uma solução de sal a seis pessoas para encobrir o fato de ter deixado cair um frasco de vacina no chão. Mas, com o desenrolar da investigação policial, ficou claro que muito mais pessoas haviam recebido uma solução salina em vez da vacina Pfizer/ BioNTech. Muitos dos afetados tinham mais de 70 anos.
O inspetor da polícia, Peter Beer, disse que a suspeita, de 40 anos, vinha compartilhando “informações graves sobre o coronavírus” nas redes sociais, inclusive criticando as restrições do governo para conter a disseminação do vírus.
A polícia não descarta que a ação da enfermeira pode ter motivo político, embora os advogados dela tenham rejeitado isso e contestem a escala relatada da troca pela solução salina. Mais testemunhas estão sendo interrogadas.
A Alemanha tem tido muitos protestos antivacinação. Grupos de extrema direita estão entre aqueles que rejeitam os dados oficiais e as conclusões sobre a disseminação da Covid-19.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário