Câmara enterra voto impresso e derrota Jair Bolsonaro

Projeto teve mais votos “sim” que “não”, mas insuficientes para ser aprovado; bolsonaristas agora miram Senado

Jair Bolsonaro afirma que as urnas eletrônicas já foram fraudadas, mas nunca apresentou provas.

A Câmara dos Deputados rejeitou nesta 3ª feira (10.ago.2021) a PEC (proposta de emenda à Constituição) 135 de 2019, que determina a impressão dos votos das urnas eletrônicas.
Trata-se de uma derrota para o presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele chegou a dizer que a realização de eleições em 2022 estava condicionada à volta das cédulas de papel.
Ele também entrou em atrito com autoridades como o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luis Roberto Barroso, defensor das urnas eletrônicas usadas atualmente. Chegou a chamá-lo de “filho da puta“. Bolsonaristas atribuem ao ministro pressão para que deputados rejeitassem a proposta.
Foram 218 votos contra, 229 a favor e uma abstenção. Continue lendo AQUI

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário