Baianos Isaquias Queiroz e Hebert Conceição conquistam ouro


A madrugada olímpica brasileira entre a sexta-feira (6) e este sábado foi baiana. Isaquias Queiroz, na classe C 1000 da canoagem, e Hebert Conceição, no peso médio do boxe, conquistaram a medalha de ouro. Os resultados deixaram o país com seis medalhas de ouro, a uma de igualar as sete conquistadas na Rio 2016.
O país ainda está na final do futebol masculino, do vôlei feminino e do boxe, com Bia Ferreira. No vôlei masculino, o time do técnico Renan Dal Zotto perdeu para a Argentina a decisão do bronze. No momento, o Brasil tem seis medalhas de ouro, quatro de prata e oito de bronze, superando o total de pódios dos jogos do Rio de Janeiro, quando acumulou 19 medalhistas.
Com três pódios cinco anos atrás, Isaquias Queiroz afirmou que “vomitaria sangue” pelo ouro no Japão. Não precisou tanto. O atleta de Ubaitaba venceu as três provas – eliminatórias, semi e final – e foi para o lugar mais alto do pódio com autoridade. “Dedico a quem perdeu entes queridos”, afirmou Isaquias, em referência à Covid-19.
Hebert Conceição venceu o peso médio (até 75kg) ao nocautear o ucraniano Oleksandr Khyzhniak o terceiro round, a 1min29 do fim, com um cruzado certeiro
“Foi surpresa para muita gente, mas não para mim. É uma gratidão representar o meu país e a Bahia”, disse o campeão que subiu ao ringue, mais uma vez, ao som de Madiba, do Olodum.

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário