Rede de Frio já vacinou 40 % da população de Itabuna contra a Influenza

Para a Rede de Frio da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Itabuna, o índice de 40 por cento na vacinação contra o vírus Influenza (gripe) ainda é baixo, já que o objetivo do Ministério da Saúde é vacinar 90% da população. No entanto, na segunda-feira, dia 5, a vacina foi estendida para toda as pessoas a partir dos seis meses de vida e está sendo oferecida nas Unidades Básicas e de Saúde da Família.
A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, que protege contra gripe comum e H1N1, deveria terminar no dia 9, mas o Governo Federal resolveu estender a imunização. “É importante que todas as pessoas tomem essa vacina, pois, além de proteger contra a gripe, ela ajuda a reduzir a quantidade de pessoas nos leitos de UTI”, alerta Camila Brito, coordenadora municipal de Imunização.
Camila Brito acredita que a procura ainda esteja baixa por conta da Covid-19, que tem deixado muitas pessoas isoladas. “No ano passado sem a vacinação contra o novo coronavírus a adesão já foi fraca”, lamenta. Ela lembrou que a vacina contra Influenza está sendo aplicada nas UBS e USF de segunda a sexta-feira. Quem já teve Covid-19 só pode tomar a dose contra o vírus Influenza, depois 28 dias.
Desta segunda-feira, dia 5, até sexta-feira, dia 9, das 8 às 11 horas, prossegue a vacinação para os grupos prioritários. São vacinados idosos acima de 60 anos, professores, profissionais de saúde da rede pública ou particular, criança de seis meses a menores de 6 anos e gestantes e puérperas.
Ainda, pessoas com comorbidades e com deficiência permanente (física, auditiva, visual e mental), trabalhadores do transporte coletivo rodoviário e/ou caminhoneiros, forças de segurança e salvamento e Forças Armadas, funcionários e população do sistema de privação de liberdade; e jovens em medidas socioeducativas.
A documentação exigida é o RG, CPF ou Cartão do SUS, comprovante de residência em nome próprio. Aos profissionais, é necessária a apresentação da Carteira de Trabalho ou crachá. E das pessoas com deficiência, será necessário o relatório ou receita médica atualizada (seis meses) com CID.

Departamento de Comunicação Social
Secretaria de Relações Institucionais e Comunicação

Bahia Extra

Bahia Extra Comunicação a serviço do leitor!

0 Comentarios:

Postar um comentário